Qual o vaso ideal para a minha Orquídea?

 

      Existem bastante opções de vasos que podem ser usados para o cultivo de orquídeas, mas antes de continuar a escrever, talvez a dica mais importante seja:"procure uniformizar o tipo de vaso". Se você usar vasos diferentes, tenha em mente que o tempo para eles secarem é diferente, e isso já vai dificultar a fazer uma boa irrigação (enquanto algumas estarão secas, outras ainda estarão encharcadas). 

      O tipo e tamanha do vaso é uma das pontas da estratégia para evitar que a orquídea fique encharcada, mas que também não fique seca muito rapidamente.  Desta forma, se voce usa um substrato que mantenha muita umidade, pode contrabalançar com um tipo de vaso que facilite a secagem e vice-versa. 

 

Qual o melhor tamanho de vaso? 

      Aqui muitos esperam por uma resposta simples e direta. 

Primeiramente é preciso conhecer o tipo de orquídea que voce vai plantar. Vasos maiores demoram mais tempo para secar, será que é isso que sua orquidea quer? para algumas espécies isso será perfeito, para outras será possivelmente a morte.  Outra coisa que voce precisa pensar na  hora de escolher o tamanho do vaso é o tipo de substrato que voce vai usar.  Olhando para o tamanho da planta e tendo em mente a velocidade de crescimento dela, voce deve usar um vaso que permita a planta crescer até a proxima troca de substrato. Então, se o seu substrato vai durar dois anos, escolha um vaso que permita que a planta cresça por dois anos sem sair do vaso. 

 

Qual a profundidade ideal do vaso? 

 

       Aqui o pensamento mais racional está em relação ao tempo de secagem do vaso. Se voce usar um vaso muito grande, talvez seja melhor que ele seja mais raso para que seque sem prejudicar o desenvolvimento das raízes. 

Temos ainda o caso do vaso do Cymbibium (espécie muito comum de ser encontrada a venda em supermercados e floriculturas), esta espécie gosta de vasos bem profundos para se desenvolver. 

Tipos de vasos para Orquídeas

Vasos de Cerâmica

 

       São os preferidos pela maioria , dos orquidófilos. Tradicionalmente os vasos de barro tem sido usados desde o ínio da orquidofilia. São uma opção interessante para quem cultiva as plantas ao tempo, pegando chuva. 

VANTAGENS: maior drenagem e aeração das raízes

DESVANTAGENS: são mais pesados, maior retenção de sais da adubação

 

 

 

Vasos de Plástico

 

       Existem inumeras opções em vasos de plástico, desde os vasos cônicos comuns que são usados para violetas e crisantemos, até projetos de vasos que são exclusivamente projetados para orquídeas, visando maior aeração das raízes.

VANTAGENS: Baixo custo, menor retenção de sais, maior facilidade de transplantar, são mais fáceis de reutilizar, mais fáceis de serem encontrados

DESVANTAGENS: retém mais umidade. 

Tem ainda a vantagem de ser facil fazer furos laterais caso queira aumentar a aeração das raízes. 

 

 

 

1/5

Cachepot 

 

       É uma das opções que mais tem se popularizado no ultimos anos. Ja existem no mercado opções de cachepot feitos com madeira não-maceira (plastico de alta densidade) que são mais duráveis. 

VANTAGENS: grande aeração das raízes, o que para algumas espécies (aclandiaes, schillerianas...) é um aspecto fundamental para o sucesso no cultivo. 

DESVANTAGEM:  o momento do transplante tende a ser um momento dramático, ja que costuma haver uma grande destruição de raízes para soltar a planta do cachepot. 

Vasos de fibra de coco

 

       Muita gente acredita que os vasos de fibra de coco prensada são uma substituição perfeita dos antigos e proibidos vasos de xaxim.  No entanto, infelimente a cola usada para dar formato aos vasos é toxica para as orquídeas. 

       Você vai reparar que as raízes simplesmente secam a ponta ao tocarem na parece do vaso e isso irá limitar o bom desenvolvimento e floração de sua orquidea. 

       Assim, só me resta não recomendar o uso desse tipo de vaso. 

 

  • Facebook Social Icon

© 2020 Portal do orquidófilo

administrado por MARCELO ZAGER

Visitas