Qual o melhor substrato para minha orquídea?
 
 
      Por definição, substrato é o material no qual a orquídea vai se instalar para crescer. 
     Muitas são as opções de substrato para o cultivo de orquídeas. Antes de começar, é importante pensarmos que o substrato faz parte de uma estratégia de cultura. O que quero dizer é que se voce usar um vaso de plástico, provavelmente um substrato mais arrejado seja melhor, da mesma forma se cultivar as orquídeas em espaço que elas fiquem espostas á chuva. Se o cultivo for dentro de um estufa coberta, substratos que retenham mais umidade podem ser facilmente usados, ja que que voce pode controlar a irrigação como for mais conveniente. 
     Um ponto crítico para a maioria dos substratos é a durabilidade: infelizmente a maioria dos substratos tem justamente o problemas de terem que ser trocados no prazo de um ou dois anos. O problemas das trocas frequentes, além do trabalho, é que a orquidea nunca conseguirá formar um bom enraizamento e um bom enraizamento é muito importante para que a planta possa mostrar todo o seu potencial de floração. 
     Nunca use terra nos vasos de orquídeas, a não ser que a orquídea seja terretre.
     Dificilmente um substrato é usado isoladamente. Normalmente se mistura elementos, sendo um que acumula umidade e outro que não acumula, gerando uma mistura equilibrada. O tipo de substrato também depende do tipo de vaso usado.
  Um bom substrato deve: 
 
- Reter os nutrientes da adubação para libera-lo aos poucos;
- Ser barato e disponível; 
- Não possuir substâncias que sejam tóxicas para a planta; 
- Sustentar a planta com firmeza, as permitir boa aeração das raízes; . 
- Reter umidade na quantidade ideal, sem encharcar; 
- Manter o pH equilibrado;
- Durar pelo menos de 2 a 3 anos. 

 Casca de Pinus 

 

Trata-se da casca trituradas de uma árvore muito comum em reflorestamentos no Brasil, o Pinus ellioti. Normalmete é um resídio nas madereiras principalmente do Sul do País. 

VANTAGENS: fácil de ser encontrado, barato e retém adubo e umidade. 
DESVANTAGENS: possui excesso de tanino e se decompõe muito rápido. Não fixa bem a planta no vaso, necessitando para isso de um tutor. 
DURABILIDADE: média de dois anos.

 PH: 4,0 a 4,5

 Pedra brita ou dolomita 

 

São pedras de granito trituradas normalmente usadas na construção.   
VANTAGENS: fácil de serem encontradas e ajudam no enraizamento das plantas. 
DESVANTAGENS: retêm sais dos adubos e queimam as pontas das raízes de algumas espécies. Pesam mais que os compostos orgânicos. Necessitam de muita adubação pois não tem nenhum valor nutritivo. As britas soltam muito cálcio, o que pode prejudicar alguns tipos de orquídeas. Baixa retenção de umidade
DURABILIDADE: para sempre. 
PH: neutro​ 

Carvão Vegetal 

 

Carvão comum usado em churrasqueira, mas que sempre deve ser novo, pois os que já foram usados prejudicam a planta por terem sais e gorduras. É um bactericida natural e repelente de algumas pragas como caramujo e lesma.

VANTAGENS: Seca rápido, em locais de clima seco deve ser acompanhado de outro substrato que retenha umidade.

DESVANTAGENS: necessita de adubações  freqüentes. É muito leve, não segura a planta e, em razão de sua porosidade, tende a acumular sais minerais que podem queimar as raízes das plantas, por isso, precisa de regas freqüentes.

Para seu uso é recomendado lavagem periódica do vaso

DURABILIDADE: cerca de 2 anos.

PH: neutro

Nó de Pinho

 

É o nó e forma nos pontos onte saem os galhos na araucária (ARAUCÁRIA heterophyla
VANTAGENS: Alta durabilidade e não possuem substancias tóxicas. 
DESVANTAGENS: é difícil de encontrar e peso. 
DURABILIDADE: longa e indefinida

 

Casca de Peroba


É umacasca rugosa da árvore peroba-rosa (ASPIDOSPERMA pyrifolium). 
VANTAGENS: grande durabilidade, rugosa, retém pouca água. Com esta casca, podem-se cultivar orquídeas na vertical, prendendo as placas de peroba numa tela de alambrado ou parede. 
DESVANTAGENS: por ser um substrato duro, é preciso regar as plantas mais vezes. Também não retém adubo. Alto custo.
DURABILIDADE: mais de 5 anos. 
 

Fibra de Coco


É um produto feito a partir de cocos que sobram da comercialização da água. Para usar como substrato são necessárias técnicas para dessalinização e esterilização.

VANTAGENS: contém macro e micro nutrientes importantes para o crescimento e desenvolvimento da planta. Possui várias opções em vasos e outros formatos ‘a venda. Há versões vendidas sem o excesso de tanino, substância que pode queimar as raízes.
DESVANTAGENS: não retém muito adubo e é carente de nitrogênio. Não é recomendado para regiões frias e úmidas porque retém muita água e as raízes podem apodrecer. Tanino pode queimar raizes.
DURABILIDADE: mais de 3 anos. 

PH: 5,5 A 6,0

Árvore viva


Árvores de casca rugosa.

VANTAGENS: é o substrato que melhor imita as condições naturais.

DESVANTAGENS: torna inviável transportar as orquídeas para outros lugares, como exposições, por exemplo.

DURABILIDADE: enquanto a árvore estiver viva. 

 

Coxim de Coco


É produto industrializado feito a partir do coco desfibrado. O COXIM, que tem causado muita polêmica entre os orquidófilos. Alguns acham que é o substituto ideal, já para outros ele não é recomendável porque encharca.

VANTAGENS: conserva a acidez num nível bom e necessita de poucas regas, pois é muito absorvente. Demoram mais para aparecer crostas verdes (uma espécie de musgo) que, em excesso, podem prejudicar a planta. É ideal para regiões mais secas e quentes. 

DESVANTAGENS: não retém muito adubo e é carente de nitrogênio. Ao absorver a água, o coxim aumenta um pouco de tamanho e se expande. Ao secar, volta ao seu volume original. Por esta razão, os cubos devem ser colocados de forma desarrumada e não socados em vasos, para não estoura-los. O excesso de tanino pode queimar as raízes. Não é recomendado para regiões frias e úmidas porque retém muita água e as raízes podem apodrecer. 

DURABILIDADE: mais de 5 anos (em regiões de clima seco)

Sfagnum (musgo) 

 

É um musgo retirado da beira dos rios. Existem várias espécies que podem ser usadas. As nacionais são todas de baixa durabilidade o que representa uma DESVANTAGEM, além da coleta ser proibida pelo IBAMA.  Já a opção importada (principalmente do Chile) tem excelente durabilidade. 

VANTAGENS: Retem umidade e nutrientes, ideal para cultivo coberto em que se pode controlar a irrigação.

DESVANTAGEM: em regiões de muita chuva fica encharcado.

DURABILIDADE: Nacional até 2 anos; Importado até 4 anos. 

Se usado preensado no vaso irá reter mais umidade. Normalmente usado misturado com outros materiais.

PH 3,5 A 4,2 

Caroço de Açaí

 

Semente de uma palmeira  (Euterpe oleracea)
VANTAGENS: é barato e abundante;  Conserva a acidez num nível bom para as orquídeas e retém a quantidade ideal de adubo e de umidade. Não possui excesso de tanino ou outras substâncias tóxicas. 
DESVANTAGENS: em regiões úmidas, deteriora com muita rapidez. Usar em cultivo coberto. 
DURABILIDADE: 2 anos 
 

 

Cacos de cerâmica

 

Pedaços de vasos de cerâmica e telhas (sempre novos);

VANTAGENS: são porosos, conservam a acidez num nível bom além de reterem umidade e adubo. São bem arejados e sustentam melhor a planta no vaso. 

DESVANTAGENS: não têm nutrientes, podem reter excesso de adubos.

DURABILIDADE: Trocar a cada cinco anos.

Casca de Cajazeira

 

Casca da árvore frutífera cajazeira (SPNODIAS venulosa). Usar as grossas e duras.
VANTAGENS: os vãos nas cascas seguram a umidade que ajudam no enraizamento. A casca é renovável;
DESVANTAGENS: é difícil de encontrar. Decompõe-se facilmente por causa da umidade, do calor e das bactérias. Tem bastante tanino.
DURABILIDADE: mais de 5 anos. 

Casca de nós Macadâmia

 

É um resíduo (casca) do aproveitamento da castanha. Tem durabilidade superior a casca de Pinus. Retenção um pouco menor de umidade

VANTAGENS: facilita aeração e enraizamento. Rica em ácido fítico. 

Outras cascas de castanha também podemser usadas: castanha do Pará, o caroço de macaúba,  bocaiuva, pindó, etc

DURABILIDADE: em torno de 4 anos.

Casca de Curatella

 

Curatella americana, conhecido popularmente como sambaíba-de-minas-gerais, sambaíba, sambaíba-do-rio-são-francisco,caimbé, lixeira, cajueiro-bravo, cajueiro-bravo-do-campo, cajueiro-do-mato, cambarba, craibeira, penteeira, sobro emarajoara.  
VANTAGENS: a casca é renovável; 
DURABILIDADE: mais de 3 anos. 

Isopor

 

Material muito usado pelos grandes orquidários, mas normalmente misturado a outros substratos. 

VANTAGENS: É muito leve, não absorve agua, resolvendo um problema de aeração, durabilidade extremamente alta, fácil de encontrar.  Não libera nenhum tipo de substancia sendo totalmente atóxico. Secagem super-rápida.

DESVANTAGEM: não tem nenhum nutriente e por se leve pode dificultar a estabillidade do vaso. 

DURABILIDADE: muito alta.

PH: neutro

Casca de arroz carbonizada


 VANTAGENS: Têm baixa densidade, lenta biodegradação, alto poder energético, contêm quase 80% em carbono. Rico em silica (proteção contra doenças), ótima aeração, secagem rapida

DESVANTAGEM:não é facilmente achada

DURAÇÃO: mantém sua forma original por longos períodos . PH:  6,0 a 7,0

Pedra Ardósia


Pedra muito usada como piso. Seus retalhos são faceis de serem obtidos. 

VANTAGENS: Rica em ferro. 

DESVANTAGEM: não retem umidade

DURAÇÃO: Indefinida

PH:  neutro

Turfa

 

 

Material de origem vegetal, parcialmente decomposto, encontrado em camadas, geralmente em regiões pantanosas e também sob montanhas (turfa de altitude). É formada principalmente por Sphagnum (esfagno, grupo de musgos) e Hypnum, mas também de juncos, árvores, etc.
 VANTAGENS - rica em nutrientes (Ácido Húmico, Ácido fúlvico e Humina), retenção de adubos. 

DESVANTAGENS - retem muita umidade, pode conter traços toxicos de mercúrio, cádmio e chumbo.

Duração: longa

pH: 3,2 - 3,7

 

 

Ouriço de Castanha

 

Coco que reveste externamente as castanhas do pará. 

VANTAGEM: alta durabilidade

DESVANTAGEM: difícil de ser encontrado

DURABILIDADE: longa

  • Facebook Social Icon

© 2020 Portal do orquidófilo

administrado por MARCELO ZAGER

Visitas