• Facebook Social Icon

© 2020 Portal do orquidófilo

administrado por MARCELO ZAGER

Visitas

Como fazer adubo orgânico para orquídeas?

 

       No tópico sobre a dubação esclarecemos a importancia de cada nutriente e também debatemos as vantagens e desvantages de cada tipo de adubo.  

       Entre as formas de adubação orgânica, muitas são as possibilidades, desde as mais simples as mais complexas fermentações controladas.  Debateremos aqui algumas delas.

       Vale lembrar: 

- Evite colocar o adubo diretamente em contato com a raíz da orquídea; 

- Adubos orgânicos aceleram a  decomposição do substrato, portanto, procure colocar o adubo sempre em um mesmo lugar no vaso. Não espalhe sobre toda a superfície do vaso. 

- Como o tempo os adubos orgânicos tendem a diminuir a aeração do vaso, então atenção para possivel necessidade de troca de substrato. 

 

Lembre que compostos de origem organica podem disponibilizar tanto micro como macronutrientes, veja abaixo:

2 - Calda de esterco

 

      Misture 1 litro de esterco (preferencia curtido) em 20 litros de agua e deixe descansando por 15 dias. 

      Para usar, usar um litro da calda para cada 10 litros de agua. 

 

     A calda de esterco é rica em Nitrogenio e aminoácidos.
     A calda de esterco traz vários benefícios pela forma com os elementos  encontram disponíveis para serem assimilados pela planta.  É praticamente a forma de nutriente que a orquídea encontra na natureza. Pode ser tanto aplicado nas folhas quanto no substrato.

1 - Torta de mamona , Farinha de osso e Cinza

 

      Essa é uma das misturas orgânicas mais conhecidas pelos orquidófilos. A farinha de osso que é rica em cálcio e fósforo, a torta de mamona que é rica em nitrogênio e a cinza rica em potássio. Podem ser misturadas em partes iguais, mas pode se chegar a 3 partes de torta de mamona para cada uma de farinha de osso e cinza de acordo com o objetivo em fornecer maior ou menor quantidade de nitrogenio para sua orquídea. (veja funções do nitrogenio no topico "adubação"). 

      Pode se colocar uma colher de sopa para cada vaso grande de 4 em 4 meses. 

Atenção: não usar cinza de churrasqueira porque pode conter sais e temperos que cairam enquanto a carne assava. 

 

 

Composição química típica de vários materiais orgânicos.
Fonte: Raij et al. (1996)

3 - Adubos de fermentação controlada (Bokashi)

 

       O Bokashi é um tipo de adubo orgânico usado a muitos séculos no oriente. É produzido misturando materiais de origem vegetal e animal.

A fórmula real é um mistério, sendo que atualmente muitos produtos se apresentam como sendo o Bocashi. 

       Veja um exemplo que usa o proprio bocashi como principio de fermentação:

 

Materiais:

saco plástico transparente limpo

5 litros de farelo de soja

1 litro de farelo de arroz

1 litro  de casca de arroz

1 litro de casca de arroz carbonizada

100 gramas de fosfato simples

10 gramas de açúcar mascavo

água pura (pode ser da chuva)

1 colher de chá de bokashi tradicional (encontrado em floriculturas)

1 frasco de leite fermentado com lactobacilos (Yacult).

 

 

Como fazer: 

 

- Em um recipiente misturar bem todos os sólidos e outro recipiente todos os líquidos. 

- Agora misture solidos com líquidos; 

- Coloque a mistura dentro do saco plástico, aperte para retirar todo o ar e de um nó. 

- Manter em local fresco e escuro por 25 à 35 dias (O adubo estará pronto quando não estiver mais quente, sinal do término do processo de fermentação.) 

- O adubo deve ter cheiro de fermentado; se estiver com cheiro ruim (podre) houve falha no processo e o adubo deve ser descartado. 

- Aplicar 1 vez a cada 1 ou 2 meses ao final do dia.

 

Veja mais no menu "segredos"

 

 

Adaptado de: Guia Como cultivar orquídeas avançado