Orquídeas precisam de aminoácidos

        Orquidófilos estão sempre procurando uma maneira de melhor o desenvolvimento e aparencia de suas orquídeas. Por natureza, testa inumeros adubos na busca da perfeição. Neste sentido, os aminoácidos são grandes aliados.

        Os aminoácidos são moléculas orgânicas formadas por átomos de carbono(C), hidrogenio(H), oxigênio(O) e nitrogenio(N). Alguns podem conter enxofre em sua composição. Sua principal função está na formação de proteínas e precursores de inúmeras substâncias reguladoras do metabolismo vegetal, além de funcionar como ativadores de metabolismos fisiológicos.

       So fundamentais para a  nutrição de orquideass, aumentando a eficiência na absorção, transporte e assimilação dos nutrientes. A quelação de nutrientes com aminoácidos gera moléculas sem cargas, reduzindo o efeito das forças de atração e repulsão da cutícula da folha, elevando a velocidade de absorção dos nutrientes. Estes quelatos formadosaumentam a capacidade de circulação de nutrientes pelas membranas, permitindo a mobilização de nutrientes pouco móveis de uma parete para outra na planta. 

        Os aminoácidos são precursores de hormônios e moléculas responsáveis pela sua resistência a diversos tipos de estresses, sejam eles bióticos ou abióticos. O aminoácido prolina, por exemplo, é um indicador de estresse hídrico, já o aumento da concentração de fenilalanina induz ao aumento da atividade do chamado “metabolismo secundário”, no qual são formados diversos compostos imprescindíveis para a proteção das plantas contra pragas e doenças. Após uma lesão, aminoácidos permitirão intensificar o processo de cicatrização. São  fundamentais para que a planta sintetize compostos responsáveis por repelir insetos, retardar ou impedir a infecção de tecidos por fungos

         Os aminoácidos são essenciais para proteger as plantas de altas concentrações de amônio e nitrato, fontes de nitrogênio que são tóxicas ao tecido vegetal quando em altas conentrações, convertendo moléculas toxicas em moléculas seguras.  Com o uso de aminoácidos não há o efeito de “queima” quando aplicado um excesso de nitrogênio, fato muito comum.

        Comercialmente podem ser ser encontrados tanto produtos puramente constituídos por aminoácidos como também um grande numero de produtos em que os aminoácidos estão associados a outros nutrientes. Em se tratando de nutrientes associados, aparecem no rotulos os termos quelatizados ou complexados. Entenda a diferença entre essas duas formulações no quadro abaixo:

Aminoácidos e suas funções

METIONINA 

Age na regulação estomática, desenvolvimento radicular e metabolismo de proteínas. Precusor da síntesse do etileno (amadurecimento de frutos e senescência). Participa da formação de troncos e ramos. Responsável pela incorporação de enxofre na planta e aumenta a espessura da cutícula. 

LEUCINA, ISOLEUCINA E TREONINA

Participam da formação de outros aminoácidos e germinação de sementes. 

TRIPTOFANO

Precursor de acido indolacético (auxina), influindo a divisão e diferenciação celular; combate a senescência. 

TIROSINA E FENILALANINA

Processo de senescência e dormência, precursos da Lignina.  Estimula as defesas da planta por estar envolvido na sítese de acido salicílico. Precursora de substâncias inibidoras de crescimento. 

ASPARTATO

Fonte de nitrogênio e fundamental para produção de outros aminoácidos. 

GLICINA

Importante agente quelante; precursor da clorofila, auxiliando na fotossíntese e equilíbrio osmótico intracelular da planta. 

PROLINA

É o mais abundante nos vasos de condução da planta.  Regulador do potencial osmótico intracelular, estimula a produção de proteínas e clorifila; Auxilia fotossíntese e respiração. Importante anti-estressante (secas, altas temperaturas, salinidade, etc). Regula a fertilidade do grão de pólen. Promove maior tolerância das plantas ao ataque de fungos. 

ASPARGINA

Transporte de nitrogênio para parte aérea. 

CISTEÍNA

Regulador do enxofre. Importante para o processo de crescimento da planta. 

GLUTAMATO

Importante no processo de germinação de sementes, precursor de clorifia e outros aminoácidos. Auxilia na nodulação e fixação do nitrogênio. 

ARGININA

Participa da fotossíntese, crescimento e transporte de nutrientes para a parte reprodutiva da plantas (flores, sementes e frutos). Estimula a germinação.

SERINA

Ativa proteínas promotoras de crescimento e transporte de nutrientes na seiva. Precursora do triptofano. 

ALALINA

Formação e germinação do grão de polen. 

GLUTAMINA

Transporte de nitrogênio para a parte aérea da planta. 

VALINA

Crescimento e maturação de frutos.

HISTIDINA

Regula concentração de ácido aspártico. 

LISINA

Germinação do grão de polen, regulação estomática, reserva de nitrogênio da planta, ativa clorofina e retarda senescência. 

 

 

 

  • Facebook Social Icon

© 2020 Portal do orquidófilo

administrado por MARCELO ZAGER

Visitas